Sétima arte #35: Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Título original: Spider-Man: Homecoming
Ano de lançamento: 2017
Direção de Jon Watts
Roteiro de Jon Watts, Chris McKenna, Erik Sommers, Jonathan M. Goldstein, John Francis Daley.
Elenco: Tom Holland, Michael Keaton, Robert Downey Jr., Jacob Batalon, Zendaya, Marisa Tomei.
Gênero: Ação, Aventura, Comédia.
Duração: 134 minutos

.

.

Sinopse: Depois de atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora do pequeno Peter Parker (Tom Holland) voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre (Michael Keaton) surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava.

.

.

Antes de mais nada, gostaria de dizer que eu nunca gostei do Homem-Aranha. Eu realmente ficava incomodada com o fato de um herói ter surgido a partir de uma picada de uma aranha radioativa e, após suas devidas transformações, ele ficar jogando teias por aí. Sempre sofri com a morte do Tio Ben e do luto da Tia May, enquanto o Peter Parker mentia descaradamente para ficar fazendo sabe-se lá o que durante a noite… Jogando teias, ao que parecia.

Então, fui com receio para a sessão de Homem-Aranha: De volta ao lar. Fui com receio porque lembrei-me daquelas versões anteriores – que não pertenciam ao Universo Cinematográfico Marvel já que os direitos haviam sido repassados à Sony – estreladas por Tobey Maguire e Andrew Garfield. Estava até sofrendo por antecipação, pensando no Tio Ben. No entanto, este filme fez-me repensar sobre todos os preconceitos que eu possuía com o personagem.

.

  .

Homem-Aranha: De volta ao lar não reconta a origem do personagem (ufa!) e apresenta de forma acentuada o universo adolescente de Peter Parker. Nesta versão, Parker é praticamente apadrinhado por Tony Stark e tenta provar o quanto é responsável, dedicado e bom para fazer parte d’Os Vingadores. É, como ele mesmo diz, um estágio. O estágio Stark. É, então, através das novas experiências de Peter que vamos percebendo essa construção do herói, sem deixar de lado a sua adolescência, sua ansiedade, sua insegurança e sua ousadia.

O que considero mais importante e positivo nesta adaptação cinematográfica é a escolha do elenco. Antes, achava muito forçado ver atores com quase 30 anos de idade atuar como um adolescente de 15 anos. O Homem-Aranha de Tobey Maguire não me convencia porque o considerava “velho” para o papel e porque ele não era ágil o suficiente para os movimentos do super-herói, considerando os seus poderes. O Homem-Aranha de Andrew Garfield era mais ágil e mais divertido, mas, da mesma forma, “velho” para o personagem. Tom Holland, no entanto, parece ter se encaixado perfeitamente como o Homem-Aranha. O ator representa ser jovem, inseguro, ansioso, bobalhão, nerd, curioso, enfim, ele consegue atuar de maneira muito convincente e acredito que o seu Homem-Aranha foi o melhor de todos. Robert Downey Jr. como Tony Stark/Homem de Ferro dispensa comentários já que a sua presença nos filmes deste universo é a garantia de cenas engraçadas, mesmo que rápidas. E aqui, não é diferente.

.

.

Gostei muito de Michael Keaton como o vilão Abutre. Sou suspeita para falar deste ator visto que ainda lamento o fato de ele não ter ganho o Oscar por Birdman (leia a resenha aqui), mas as cenas protagonizadas por ele foram muito relevantes para a trajetória do super-herói e para o próprio vilão. E, não poderia deixar de falar sobre Jacob Batalon, que interpreta Ned, o melhor amigo de Peter Parker. A dupla de nerds me divertiu muito durante a exibição do filme. Peter e Ned são os losers da escola, reúnem-se numa sexta à noite para montar um protótipo da Estrela da Morte, por exemplo. Eles tentam participar da vida social na escola, porém, o negócio deles mesmo é estudar, consumir artigos de cultura nerd e não conseguir socializar-se com as meninas, principalmente. Ned é definitivamente um dos personagens mais engraçados do filme!

O uniforme do Homem-Aranha é quase um personagem na história. Criado por Tony Stark, a roupa possui o que há de mais tecnológico. Teias de todos os tipos, alteração de visão, secagem rápida, auto ajuste no corpo, além de um ambiente interativo: tem uma voz feminina que auxilia o personagem a usar o uniforme! A atrapalhação de Peter em decorrência disso é divertidíssima!

As cenas de ação não possuem grandes novidades. Encontramos aquela “velha fórmula” de super-herói começa ganhando, vilão se ergue e bate muito no super-herói, aí a gente acha que vai dar tudo errado e, quando vê, o super-herói dá conta de tudo. É filme de super-herói, tem que ser assim, não? Para aqueles mais exigentes que desejam cenas extremamente inovadoras, pode ser que Homem-Aranha: De volta ao lar decepcione um pouco. No entanto, pela (pouca) experiência que tenho em assistir aos filmes do Universo Cinematográfico Marvel, essa “fórmula”, esse quase ritual tem dado muito certo. Tenho certeza de que os cinemas vão lotar!

.

.

Homem-Aranha: De volta ao lar apresenta a vida pessoal de Peter Parker e os desafios que ele enfrenta para tornar-se um super-herói, apesar de sua insegurança enquanto adolescente de 15 anos. Conciliar a vida escolar, familiar, pessoal com a vida de super-herói a qual ele quer ter e ser respeitado e admirado por seus feitos é bastante difícil. Será que essa empolgação para fazer parte d’Os Vingadores permanecerá após enfrentar o Abutre?

Considero Homem-Aranha: De volta ao lar um filme muito bom. Não fica somente na preocupação de mostrar o super-herói, mas sua trajetória. O elenco é muito coeso, muito expressivo. Para alguns, os dois primeiros filmes do super-herói são superiores. Para mim, este é o que mais me convence exatamente por causa do elenco, da afinidade das interpretações e, principalmente, das referências a outros filmes do universo Marvel. É um filme muito divertido! Recomendo muitíssimo.

.

EDIT: E caso você queira me ouvir falar sobre o filme, aproveita para escutar o Geekburger Snack #3: Spider Man Homecoming (clica aqui!). Eu fui convidada pelo Luis Volkweiss, do  Geekburger Podcast para comentar sobre o Homem-Aranha: De Volta ao lar. Não deixe de ouvir! 😉

.

.

Assista ao Trailer Oficial

.

.

Beijos literários!

assinatura ana karina

.

~ Aproveite para seguir nossas redes sociais ~
Facebook | Twitter | Instagram | Youtube | Skoob

 

Comentários

Adicionar a favoritos link permanente.

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.